Alunos do 6ºG entrevistam bibliotecária municipal

  • Entrevistaàbibliotecariamunicipal

Nas comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, os alunos do 6ºG, da Escola Paulo Quintela estiveram, na Biblioteca Álvaro Gomes, à conversa com Ivone Brás, bibliotecária municipal. Os pequenos jornalistas aproveitaram a ocasião para fazerem um pequena entrevista à bibliotecária.

 

Bom dia! Somos alunos do 6.º G e gostávamos de por em prática aquilo que aprendemos sobre o texto-entrevista, na aula de português.

Assim, organizamos algumas questões, relacionadas com a sua atividade profissional, às quais agradecíamos muito que respondesse.

6.º G: Como se chama?

Bibliotecária Municipal: Ivone Brás.

6.º G: Sempre sonhou ser bibliotecária?

Bibliotecária Municipal: Não, eu queria ser professora de ciências. Em criança fui influenciada pela minha professora de ciências. Gostava imenso dela…

6.º G: Tem algum livro favorito?

Bibliotecária Municipal: Se calhar O Principezinho foi aquele que mais me marcou.

6.º G: É difícil conciliar a sua vida de bibliotecária com a sua vida familiar?

Bibliotecária Municipal: Não, nada! Até se complementam. Como estou mais sensibilizada para o fenómeno da leitura, em casa motivo mais a filha para o mundo dos livros.

6.º G: Gosta do que faz?

Bibliotecária Municipal: Adoro! O contacto com o público seduziu-me sempre e o mundo dos livros também.

6.º G: É muito difícil ser bibliotecária municipal numa cidade onde só há uma biblioteca?

Bibliotecária Municipal: Não, até é bom. É uma oportunidade de prestar um serviço valioso à comunidade.

6.º G: Pode dizer-nos qual é a parte melhor e a parte pior da sua profissão?

Bibliotecária Municipal: A melhor parte é a de ajudar as pessoas na busca da informação. A pior… Acho que não tem!

6.º G: A biblioteca que dirige é muito frequentada?

Bibliotecária Municipal: É bastante frequentada, mas podia ser mais… Temos tantos documentos interessantes…

6.º G: Acha que o silêncio é fundamental na biblioteca?

Bibliotecária Municipal: Sim, sim. O silêncio propicia mais a concentração, mas infelizmente nem sempre se verifica.

6.º G: Tem ideia do número de livros e outros documentos que existem na biblioteca?

Bibliotecária Municipal: À volta de 54.000.

6.º G: Que livros são mais requisitados?

Bibliotecária Municipal: Os livros mais requisitados são os romances e os policiais (público adulto). As crianças procuram mais livros para a faixa etária entre os 6 e os 8 anos.

6.º G: Qual o livro mais antigo que tem a biblioteca?

Bibliotecária Municipal: Temos um livro que data do século XIX. Está na Biblioteca Adriano Moreira.

6.º G: O que pensa das bibliotecas virtuais?

Bibliotecária Municipal: São excelentes! Podem ser consultadas em contextos diversos e sem necessidade de as pessoas se deslocarem fisicamente. As pessoas podem obter informação sem sair de casa.

6.º G: Aconselharia a profissão de bibliotecária?

Bibliotecária Municipal: Sim, é difícil mas, embora não tenha sido a minha primeira escolha, admito que é um trabalho aliciante. Tanto na parte do tratamento dos documentos (antes de estarem disponíveis para o público), como no aconselhamento e relacionamento direto com os diferentes utilizadores.

Muito obrigado pelo tempo que nos dispensou, pelas informações que nos disponibilizou e pela oportunidade que nos deu de, neste Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, conhecermos o trabalho de uma bibliotecária.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *