Innamorato di Roma

  • DSC_0007
  • DSC_0025
  • DSC_0039
  • DSC_0050
  • DSC_0054
  • DSC_0088
  • DSC_0111
  • DSC_0112
  • DSC_0184
  • DSC_0185
  • DSC_0189
  • DSC_0203
  • DSC_0212
  • DSC_0217
  • DSC_0227
  • DSC_0228
  • DSC_0235
  • DSC_0237
  • DSC_0239
  • DSC_0240
  • DSC_0242
  • DSC_0253
  • DSC_0280
  • DSC_0286
  • DSC_0296
  • DSC_0304
  • DSC_0313
  • DSC_0339
  • DSC_0360
  • DSC_0381
  • DSC_0455
  • DSC_0460
  • DSC_0465
  • DSC_0467
  • DSC_0475
  • DSC_0487
  • DSC_0509
  • DSC_0514
  • DSC_0523
  • DSC_0527
  • DSC_0554
  • DSC_0556
  • DSC_0559
  • DSC_0575
  • DSC_0590
  • DSC_0639
  • DSC_0643
  • DSC_0681
  • DSC_0682
  • DSC_0684
  • DSC_0689
  • DSC_0692
  • DSC_0712
  • DSC_0729
  • DSC_0737
  • DSC_0738
  • DSC_0741
  • DSC_0742
  • DSC_0747
  • DSC_0754
  • DSC_0758
  • DSC_0766
  • DSC_0773
  • DSC_0780
  • roma2018 (1)
  • roma2018 (3)
  • roma2018 (5)
  • roma2018 (7)
  • roma2018 (10)
  • roma2018 (11)
  • roma2018 (12)
  • roma2018 (13)
  • roma2018 (14)
  • roma2018 (16)
  • roma2018 (17)
  • roma2018 (18)
  • roma2018 (19)
  • roma2018 (20)
  • roma2018 (23)
  • roma2018 (24)
  • roma2018 (25)
  • roma2018 (26)
  • roma2018 (27)
  • roma2018 (28)
  • roma2018 (29)
  • roma2018 (30)
  • roma2018 (31)
  • roma2018 (32)
  • roma2018 (33)
  • roma2018 (34)
  • roma2018 (35)
  • roma2018 (36)
  • roma2018 (37)
  • roma2018 (38)
  • roma2018 (39)
  • roma2018 (41)

 

ALUNOS DE EMRC VISITAM ROMA E VATICANO

No dia 11 de fevereiro partiram de Bragança rumo a Roma 40 alunos de 11º ano inscritos na disciplina de EMRC.

A nossa descoberta de Roma começou no dia 12 pela Fontana diTrevi, a maior fonte da Itália e logo ali ao lado numa pequena loja pudemos degustar a célebre pizzaitaliana para recuperar energias.

Seguimos para a Universidade Pontifica Gregoriana onde o Padre José Luís Pombal nos recebeu e mostrou as instalações. Almoçamos na Cantina da Universidade. À tarde visitamos a VillaBorghese e Galeria Borghese.A VillaBorghese é um palácio no monte Pinciano de Roma, situado no interior de um parque. Atualmente, a villa alberga um museu, a GalleriaBorghese, aqui as esculturas e pinturas de Bernini, Caravaggio, entre outros deliciaram-nos.

Caminhar por Roma é verdadeiramente surpreendente, as fachadas, as fontes num cruzamento, as estátuas. Em todos os lugares e nos mais improváveis “tropeçamos” com obras de arte.

Como o dia já ia longo depois da visita à Galeria Borghese regressamos à nossa Residencial para um merecido descanso.

À noite visitamos a PiazzaSpagna,Panteão e a Fontana de Trevi porque à noite tem o seu encanto.

Dia 13 de fevereiro, madrugamos porque em Roma há muito para visitar e temos que aproveitar ao máximo.

A nossa visita começou pelo esplêndido AltareDellaPatria, PiazzaVenezzia e Via Corso. O AltareDellaPatriaé um monumento construído em honra de Vítor Emanuel II da Itália, primeiro rei da Itália e considerado o pai da pátria italiana. Foi projetado por Giuseppe Sacconi em 1885. Este monumento foi construído com puro mármore branco de Botticino etem uma majestosa escadaria, uma enorme estátua equestre de Vítor Emanuel e duas estátuas da deusa Vitória.

Seguimos caminho para o Coliseu e os nossos olhares ficaram impressionados com o tamanho e magnitude deste monumento. Tivemos oportunidade de entrar e o nosso deslumbramento aumentou. A construção do Coliseu começou sob o governo do imperador Vespasiano em 72 d.C. e foi concluída em 80. Estima-se que o Coliseu podia abrigar cerca de 50 mil a 80 mil espectadores. O edifício era usado para combates de gladiadores e espetáculos públicos.

Pudemos ainda observar o Circo Máximo e o Foro Romano. O Circo Máximo era uma arena antiga e local de entretenimento na antiga Roma, situada no vale entre a Colina Palatina e a Colina Aventina, este local era utilizado para jogos e entretenimento pelos reis etruscos de Roma. Mais tardem Júlio César expandiu o Circo aumentado a pista para, aproximadamente, 600 metros em comprimento, 225 metros em envergadura, permitindo acomodar cerca de 250 000 espectadores. O imperador Tito construiu o arco que levou seu nome na extremidade, no Fórum Romano.

Continuamos a nossa visita pela Basílica de S.Pietro in Vincoli, que foi construída no século V para abrigar as correntes com as quais São Pedro foi preso em Jerusalém. Também guarda a famosa escultura de Moisés de Michelangelo. Diz a lenda que a imperatriz Eudóxia presenteou o Papa Leão I com uma das correntes com as quais São Pedro foi encarcerado em Jerusalém e esse ordenou a construção do templo para abrigá-la. Anos mais tarde, a segunda corrente foi levada a Roma, onde milagrosamente se uniu à anterior.

Passamos ainda pelo Panteão de Roma, que a primeira vista parece uma igreja mas é o único edifício em Roma da época Greco Romana que continua em pé. O Panteão foi construído para homenagear os deuses do Panteão Romano e no século VII foi convertido em igreja católica e morada eterna de pelo menos uma dúzia de Italianos Ilustres.

Na praça do Panteão, os nossos meninos presentearam os turistas e italianos com a sua performance musical.

Como o cansaço era muito, voltamos à Residência onde recobramos forças para a atividade noturna que nos esperava.

À noite tivemos oportunidade de visitar a comunidade de Santo Egídio e contribuir com a nossa ajuda numa Ação de Solidariedade. Alguns tiveram oportunidade de distribuir alimentos aos sem-abrigo de Roma, conversar com pessoas muito carenciadas e com os voluntários desta Comunidade. Foi sem dúvida uma noite de encher o coração.

O dia 14 foi dedicado à visita ao Vaticano, tínhamos audiência com o Papa Francisco. Tivemos oportunidade de ouvir as preces do Papa Francisco e com ele pedir por todos os que necessitam.

À tarde visitamos os Museus do Vaticano, com a belíssima Capela Sistina, a Basílica de S. Pedro e aPietà de Miguel Ângelo. Os Museus do Vaticano são vários museus ou instituições, onde nos deleitamos com variadíssimas e valiosíssimas obras de arte. É difícil descrever tanta beleza.

Terminamos a visita no Castelo de Sant’Angelo.

No último dia em Roma e devido a alguns ajustes que tinham surgidos nos dias anteriores, visitamos à PiazzaNavona, a Igreja de Santo António dos Portugueses, Igreja de Santa Maria Della Vitória e terminamos com a visita à igreja de Trinità dei Monti com a famosa fonte de la Barcaccia, construída por Bernini e desfilando pela Escalinata da Plaza de Espana.

O que mais podemos dizer de Roma, a não ser que ficamos apaixonados. Roma trouxe-nos dois tipos de riqueza: a oportunidade de ver a história ao vivo, crescendo intelectualmente mas também nos permitiu crescer como pessoas e seres solidários.

 

Carla Santos

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *