Liceu: Encontro com o escritor Nuno Nepomuceno

  • IMG_2363

 

A Escola Emídio Garcia recebeu o escritor Nuno Nepomuceno. Esta iniciativa, do passado dia 18 de janeiro, proporcionou aos alunos do ensino secundário, a aproximação com o autor e a sua obra.

Notabilizado pela sua escrita elegante e o seu já tão característico estilo intimista e sofisticado, inspirado em acontecimentos verídicos, o autor, auxiliando-se de uma apresentação multimédia com excertos de entrevistas concedidas a vários meios de comunicação social, elucidou os presentes, de forma exemplar, sobre o seu, ainda curto, mas intenso percurso literário.

Foi o vencedor do galardão e publicou o seu primeiro romance, O Espião Português. Seguiram-se A Espia do Oriente  e  A Hora Solene, com os quais concluiu a trilogia Freelancer. O Autor apresentou uma súmula desta trilogia única em que funde elementos tradicionais da ficção de espionagem com uma abordagem motivadora. Autointitulando-se como um escritor imprevisível, crê que nunca irá copiar o modelo que utilizou no livro anterior para redigir o seguinte.

O escritor transporta-nos para um mundo de complexas relações interpessoais, e reviravoltas imprevisíveis, proporcionando uma grande viagem por locais e épocas através de um ritmo rápido e capítulos curtos, frequentemente, com recurso ao “cliffhanger”. Nos livros de Nuno Nepomuceno estão, também, presentes temáticas como a família, a amizade e o amor, bem como uma reflexão profunda sobre os valores tradicionais portugueses.

O motivo principal desta apresentação foi o livro A Célula Adormecida, lançada em 2016. Segundo o autor, o objetivo do livro é dar a conhecer o que é na realidade a religião muçulmana. Tenta desmistificar o Islão, a comunidade muçulmana em particular, ao mesmo tempo que aborda temas como a xenofobia e o racismo. É um thriller psicológico que mistura religião e terrorismo onde o suspense impera, desenvolve um tema atual e controverso sempre contextualizado com factos.

O autor Considera que beneficiou da experiência que adquiriu com a trilogia, mostrando em A Célula Adormecida, um escritor mais maduro, para além do reconhecimento que lhe trouxe. “Há um antes e um depois na minha carreira marcado pela edição desse livro”.

Finalmente revelou, gentilmente, um pouco sobre Pecados Santos, o novo romance, cujo lançamento nacional estava agendado para o dia seguinte. É também pelas atitudes, como a sua generosidade e simpatia que se mostram os grandes autores.

Houve ainda oportunidade para colocar algumas questões, sucedendo-se uma breve sessão de autógrafos, e os habituais momentos de conversa e convívio com o autor.

Também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>