Sarau faz liceu de Bragança transbordar de poesia…

  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 39
  • 40
  • 38
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 57
  • 58
  • 59
  • 56
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • Sarau de poesia

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 25 26 27 28 29 30 33 34 35 36 37 39 40 38 41 42 43 44 47 48 49 50 51 52 53 54 55 57 58 59 56 59 60 61 62 63 65 66 67 68 69 70 71 Sarau de poesia

Sexta-feira à noite foi especial.

 

E não foi a primeira vez.

O Sarau de poesia da ESEG é já uma tradição que se cumpriu uma vez mais, pelas 20h30, no salão nobre.

Para degustar devagarinho.

Os alunos do liceu levaram a poesia para fora da sala de aula, perante um plateia que enchia por completo o espaço de cerimónias da ESEG.

Para além da poesia dita, houve poesia cantada, houve música, canções que são hinos a tantos poetas que escreveram para grandes autores da música portuguesa.

O Sarau foi aberto pelo vice-diretor do Agrupamento, professor Carlos Fernandes, convidando a plateia composta por alunos e muitos – muitos mesmo – pais e encarregados de educação, para além de professores, que fizeram questão de marcar presença.

As fotos são do professor Fernando Cordeiro.

Os parabéns para os professores organizadores, para os magníficos cenários preparados sob batuta do professor Manuel Trovisco, para todos os intervenientes.

Assim se faz a escola.

 

Também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>