Raquel Paulino, Inês e Rita Trovisco nas meias-finais das “Olimpíadas da Química”

  • Imagem 048

Quando no próximo dia 7 de Março decorrerem as meias-finais das “Olimpíadas da Química”, na Faculdade de Ciências do Porto,  Raquel (10.º A), Inês e Rita (11.º B) – alunas da Escola Secundária Emídio Garcia (ESEG) – terão lugar reservado, depois de terem vencido na fase distrital, contra outras escolas de Bragança, Mirandela, Vila Flor, Vinhais e Torre Dona Chama. Orientadas (e muito bem!) pela professora Célia Bento, as três serão as representantes da ESEG na próxima fase da competição, abrangendo escolas de toda a zona norte do país. Para a docente, “as alunas demonstraram muita dedicação e um espírito competitivo são. Trata-se uma experiência muito boa para elas, muito diferente da experiência de sala de aula, que lhes vai permitir ir mais longe nas suas aprendizagens”. Para Raquel Paulino, a estreante do grupo, pois tanto Rita como Inês estão a repetir a experiência vivida no ano anterior, “esta participação nas olimpíadas é boa para aprofundarmos conhecimentos e desenvolvermos o nosso espírito competitivo, que também é importante”. Inês prefere realçar a motivação que se ganha “para manter os bons resultados à disciplina” e concorda com a Raquel no que diz respeito à competição: “o facto de estarmos a competir também é, por si só, interessante e motivador”. Para a Rita, passar às meias-finais “é ver o nosso esforço e trabalho recompensados”. Quanto às expectativas para dia 7 de Março, as três apontam o caminho da final, que este ano terá lugar em Aveiro, em Maio. Rita acredita que “vai ser difícil mas possível” e Inês explica as dificuldades que irão encontrar: “alarga-se o leque de escolas, sendo que muitas delas, sobretudo, os colégios, trabalham especificamente para estas competições”. Raquel acredita num “bom resultado e na passagem à final”, reconhecendo que para si será mais difícil “pois é a primeira vez que estou a participar e há matéria de 11.º ano que eu ainda não dei, o que obriga a um esforço maior. Mas estou confiante”, conclui. Já para Rita e Inês, “este ano sentimos menos dificuldades, pois já trazemos a experiência da participação no ano anterior”. Finalmente, como é que a comunidade escolar está a reagir a esta participação bem-sucedida nas “Olimpíadas da Química”? Segundo a Raquel, “bem, de um modo geral”. Para a Inês, “os nossos colegas e professores dão-nos os parabéns e apoio para a próxima fase”.  Quanto a Rita, subscreve as suas colegas e agradece “o entusiasmo de todos”.

 

Imagem 067 Imagem 066 Imagem 065 Imagem 063 Imagem 060 Imagem 058 Imagem 070 Imagem 056 Imagem 055 Imagem 054 Imagem 057 Imagem 051

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *