Apresentação do livro de Fernando Calado “O Milagre de Bragança”

IMG_6947 IMG_6965Dia 14 de dezembro, no salão nobre da Escola Secundária Emídio Garcia, constituindo a mesa o Diretor Eduardo Santos, o Presidente do Conselho Geral, Teófilo Vaz, a Coordenadora do CFAEBN, Elisete Afonso e o Escritor Fernando Calado, assistimos à apresentação da obra O Milagre de Bragança.

Na hora da “mudança” e da «mundialização», o espírito da cidade de Bragança da primeira metade do século XX encontra-se ancorado nesta obra de forma exaustiva, histórica e sobretudo literária, deixando-nos um doce sabor de nostalgia e poesia.

Leitura indispensável sobre o imaginário de Bragança, nem que seja para ver o quanto o divórcio entre “o mito” e a realidade de hoje nunca foi tão flagrante. Aquela comunidade rude, muitas vezes, mas também solidária, banhando numa cultura de “pequena pátria”, apesar de tantas dificuldades de toda a ordem, vem-lhe sucedendo uma nova sociedade de indivíduos, categorias sociais, redes e universos mentais, por vezes estrangeiros uns aos outros, coexistindo num mesmo espaço, mas um pouco desprovidos da ruralidade e da autenticidade que nos caracterizava.

Como referiu João de Deus, a “palavra falada é encanto de mães e filhos; a verdadeira palavra do homem é a escrita, porque só ela é imortal”. Esta é a frase que poderia ilustrar a obra de Fernando Calado para imortalizar e dar voz à gente de Bragança, cheia de saberes antigos mas, aos poucos, condenada à solidão e ao esquecimento. Como em Milan Kundera, cuja obsessão é o desaparecimento das memórias, da cultura universal, talvez seja também este o medo que emerge da obra deste escritor. Com Fernando Calado, a geração que nos deu vida continuará a existir para além do seu ciclo biológico, na voz, nas imagens e na pena deste escritor de eleição. Haverá sempre um milagre em Bragança porque há palavras resplandecentes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *